O consumidor brasileiro tem madrugado neste período de isolamento para combater o avanço do coronavírus no país. É o que mostra um dado da Rede, empresa de meios de pagamento, sobre aumento das vendas online entre a meia-noite e as 3h da manhã. Em abril, esses pedidos aumentaram 40%, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

Presidente da Rede, Marcos Magalhães explica que o crescimento dos pedidos no e-commerce não aconteceu só nesta faixa de horário.

— Esse comportamento reflete a alteração de rotina forçada pela Covid-19, sem dúvida relacionado à nova dinâmica doméstica e profissional que grande parte da população está vivendo. Independentemente do horário, a alternativa de compras online ganha ainda mais relevância em tal dinâmica — avalia Marcos Magalhães, presidente da Rede.

Ainda assim, a alta durante a madrugada revela que a rotina dos brasileiros não está muito saudável, explica Andrea Bacelar, médica neurologista e presidente da Associação Brasileira do Sono. O sono desregulado, segundo ela, pode ter duas origens:

— Existe a síndrome do atraso de fase, que atinge cerca de 10% da população, na qual a vontade de dormir se faz mais tarde. Quando essas pessoas estão sincronizadas com uma rotina, a exposição ao sol e à claridade trazem o sono para mais cedo. Mas, biologicamente, o ritmo delas é outro, e isso se aflora neste período de isolamento, se a pessoa está podendo escolher o horário de trabalho, não precisa contar com o tempo de deslocamento pela manhã… dorme mais tarde. O segundo fator ocorre em adolescentes em geral, que também têm uma tendência biológica de dormir mais tarde e acordar mais tarde. Da mesma forma, se eles estão assistindo aulas online no horário em que desejam ou não precisam se deslocar até as escolas, vão dormir mais tarde — diz ela, acrescentando que usar este tempo acordado para consumir também é um sintoma do período de isolamento social: — A gente cria um sistema cerebral de recompensa quando está sob stress e tristeza, por exemplo, e busca sensações agradáveis, como comer e comprar. E faz isso no momento em que está sozinho, preferencialmente, e sem freios.

A neurologista, no entanto, defende a importância de um sono regrado.

— A gente precisa do sono para restaurar todos os sistemas do corpo humano. Não é preciso dormir cedo, necessariamente, de 22h às 6h. Mas criar hábito é fundamental. Escolha uma janela de sono e respeite-a — conclui.

Fonte: Extra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *